Solidão = Independência

Hoje acabei por ter mais tempo do que o que esperava, normalmente quando isso acontece, ligo o portatil e acabo por andar por aqui a ver coisas (sem ver nada), mas esta semana ando a precisar de descanço deste bichinho e vai-se lá saber porquê, ao sair de casa tive a brilhante ideia de trazer o Miguel Esteves Cardoso comigo.
Já tinha começado o “Não te deixarei morrer David Crocket” (não sei se é exactamente este o titulo, mas se não for também não há de andar muito longe), como estava a dizer, já o comecei há algum tempo, mas por qualquer motivo acabei por pegar sempre noutras coisas e não continuei…
Do que já li, o gajo parece escrever bem, ok são pequenas estórias e não dá para perceber como ele se safará em empreitadas maiores, mas naqueles pequenos textos é impressionante a forma como ele nos manipula os sentidos. A sua capacidade de nos levar para dentro da acção, é fascinante. Enquanto o li (nota: ainda não acabei), passei por desertos em Africa, viajei de comboio pela Europa, fui almoçar junto ao mar e tive uma ardente noite com a mãe dos meus filhos que afinal ama outro. Foi uma hora absolutamente alucinante.
Mas no fim ficou-me a sensação de que o homem fala muito em solidão, não percebi ainda se num bom ou mau sentido mas num em que como pessoas que precisam de identidade própria, ou seja de se sentirem de alguma forma independentes, só assim seremos/nos percebemos quando estamos sós. Por outro lado, o gajo precisa da solidão para realmente perceber o quanto é bom estar acompanhado. É, acho que foi esta a ideia que me ficou, provavelmente influenciada pelo que ando a passar.
Fiquei confuso… é melhor acabar de ler o livro.

CD

2 Respostas to “Solidão = Independência”

  1. Fontez Says:

    bom post, mesmo o facto de desconhecer o teor do livro em causa.
    Mas tal livro já andei uns tempos para o comprar.
    Não fiz pois o autor tem um temperamento rigido e estranho, mas pela critica parece que neste livro ele não exagera e é solidário com as palavras.
    Parece então que ficaste obcecado com o livro.
    Bem de momento leio um interessante chamado “O outro lado da vida” e o próximo não sei qual será, mas talvez seja esse…! A ver vemos…!
    Mas não estou muito de acordo com a igualdade de solidão com independência…! Alguem só não está independente, mas sim dependente de companhia😉
    É mesmo…!

  2. Nabo Says:

    A ultima estória é a melhor e tambem aquela em que o miguel desenvolve mais a sua escrita. O proximo nivel é inevitavelmente o “Equador”. FANTASTICO!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: