Malta pequena

Hoje estive com um Amigo, daqueles que arranjou maneira de dormir com mais duas pessoas na cama, sem que ninguém ache isso estranho. Eu explico melhor. Já tem descendência, para já uma filha.
Pelo que este sortudo tem dormido com duas na cama… quando a mais pequena deixa, parece que aquelas criaturas amorosas, que são os filhos dos outros, também têm os seus quês de chatas.
Mas, para já, a estatistica que tenho feito pela malta que já pariu, é que ainda ninguém se arrependeu e alguns até já pensam no próximo. É isso mesmo, arranjem muitos, que eu gosto deles é quando ainda conseguimos (consigo) ser mais espertos e fortes que eles. Por isso há que ir renovando a “frota”.
Agora a sério, sempre pensei (e ainda penso) que gostaria de ter entre 4 (quatro) e 7 (sete) filhos. O valor máximo é apenas por uma questão de não ser obrigado a tirar carta de pesados. Não sei se serei bom pai, mas para já isso não é importante… ainda ando à procura da mãe para a pequenada. No entanto a esperança é a ultima a morrer, e de qualquer modo acho que foi o Chaplin que foi pai aos 83.
Acho aquela malta pequenina um espetaculo, adoro ficar a olhar para eles, a ver a forma como estudam tudo o que os rodeia, a forma como experimentam as coisas e as pessoas. Para mim curiosidade é inteligência, e as crianças não têm aquela atitude empertigada de tentarem esconder que não sabem, não sabem perguntam, quem me dera conseguir ser sempre assim. Por outro lado, invejo a capacidade de fazerem e dizerem aquilo que lhes dá na cabeça.
E haverá coisa melhor que a simplicidade com que uma criança sorri? Basta brincar, não é preciso mais nada (crianças sem necessidades básicas, claro). São muito mais simples que os adultos, mas depois deslumbram-nos com algumas tiradas absolutamente deslumbrantes, com aquela profundidade que só algumas coisas simples conseguem transmitir.
Por outro lado é fascinante vê-los crescer. Principalmente quando se conhecem os pais, e ficar a ver naqueles pequenos seres, aquilo que os nossos amigos devem ter sido. E também o ficar com a certeza de que o mundo será melhor, com gente assim.

CD

2 Respostas to “Malta pequena”

  1. Sprites Says:

    Pois foi meu, consegui um sonho de toda a vida, dormir com 2 mulheres sem que ninguém ache estranho.
    Ainda vais ter os teus filhos mas para isso tens de arranjar mãe :)!!!
    Mas é verdade não há coisa mais linda que um filho, dão trabalho mas são maiores as alegrias….
    Viste a minha princesa e no fim de semana vais ver outro pikeno de um outro grande amigo nosso, e por acréscimo mais uns 10 pikenos !!!
    Deviamos ser todos como as crianças puros sem maldade e a dizer toda a verdade.
    Nascemos todos assim a sociedade é que nos corrompe.

  2. cdesag Says:

    Melhor, só se as duas fossem irmãs… e então gemeas… não sei porque esta proximidade entre gemeas e gemer? Qual foi a ideia?
    Nota: irmãs de outros, que agora a ideia não é dormir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: