Banhoca

Estava a tomar banho, contigo ali ao pé, e lembrei-me n vezes de como seria bom poderes atravessar a cortina e vires ter comigo. Em alguns momentos cheguei a pensar que o farias, tal a vontade de que isso acontecesse.
Espero ter demorado pouco tempo, afinal estavas à minha espera, no entanto não pude deixar de te sentir naquela água que me percorria o corpo. Talvez por ser quente, não tive dificuldade em te imaginar.
A ternura do teu toque a percorrer-me a pele, suavemente, e a provocar-me sensações mil. Gosto da forma como num gesto me afagas o cabelo e gentil e suavemente acabas por fazer uma festa na minha face. Massajas-me os ombros, como quem pousa um beijo no pescoço. Num cobrir do meu corpo como com um lençol, de seda, arrastas o teu carinho pelo resto do meu corpo, espalhando conforto e saudade.
Ao contrário do sabão, a água, não me l(e|a)vou a vontade de ti.

CD

2 Respostas to “Banhoca”

  1. Marta Says:

    óptimo!

  2. fontez Says:

    romantismo quente, mas bonito.
    estamos no verão, compreende-se.🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: