Minorquinhas

Em pequeno tinha um sonho, que era ser do tamanho de um boneco da palymobil (acho que mudaram de nome)… imaginava-me assim pequenino, com a facilidade do T2 dos meus pais ganhar dimensões de pequeno pais, e poder usar uma data de equipamentos muito giros… haviam carros, motas, barcos (na casa dos meus vizinhos de cima), etc.
Eu e o meu irmão brincavamos bastante com os playmobis, construimos uma pequena cidade e tinhamos vários jogos, foi lá que apareceu o Carlos Desagrado que era baseado naquelas pessoas chatas, que quando somos pequenos são, basicamente todos, os adultos.
Dependendo dos estados de humor, tinhamos guerras, ou eramos compinchas… o problema das guerras é que só tinhamos uma loja de munições e, por isso a confraternização com o inimigo acabava por ter de acontecer… basicamente à laia de Asterix e os Bretões, onde se fazia o intervalo, na guerra, para o chá das 5.
As casas eram feitas em caixas de cartão, que a minha mãe trazia do hospital, algumas tinham dois pisos, embora o uso dos pisos inferiores fosse normalmente reservado aos quartos e arrumos (carros, mobilia que já não coubesse no andar de cima, e o stock dos estabelecimentos comerciais).
Sempre tivemos o nosso dinheirinho, ganho honestamente, tinhamos supermercedos, lojas e afins e, claro, toda uma quantidade de instituições publicas de forma a justificar a malta que tinha de ter dinheiro para pagar e não se arranjava nada para eles fazerem… Assim tinhamos a policia, não que a ladroagem fosse grande problema, embora a falsificação de dinheiro existisse em grande escala, o presidente, correios e mais alguns parasitas…
No supermercado havia de tudo, legumes (ervas daninhas dos vasos da varanda), arroz (meia-duzia de bagos num saquinho de papel), massa (pinta o arroz), açucar, sumos (embalagens de sumo, sumo mesmo não havia), bifes (pedaços de cartolina vermelha), peixe (pedaços de cartolina verde clarinha ou azul bebé), lenha (fosforos partidos), acho que até papel higiénico tinhamos.
Como havia poucos copos, os tachos e pratos eram facil (usávamos caricas), abriu-se um restaurante… basicamente o dono do restaurante ia ao supermercado e preguntava o que queriam comer, comprava e depois servia-os passado pouco tempo, no outro lado.
Esta coisa da comida está-me a dar fome…

CD

10 Respostas to “Minorquinhas”

  1. Marta Says:

    😀
    Convenhamos… não cresceste assim tanto!😛

    Gostei da história, da memória da infância.

    Mas, tinha que ser, chegaste à parte da comida e paraste de contar! :X

    Eu brincava na maioria das vezes sozinha, a minha irmã servia-me de pouco, já era velha demais! As minhas primas eu adorava-as, mas a verdade é que os 4 ou 5 anos a mais que eu, na altura faziam muita diferença e o Jorge, que era quem eu tinha mais próximo, não cumpria as minhas regras à risca, imagine-se por exemplo, que ele mexia nos brinquedos sem antes ter a minha autorização… veja -se o abuso!😉 Portanto preferia brincar sozinha, assim, ninguém me desobedecia!😛

    beijo e um bom almoço!😉

  2. Marta Says:

    Agora que penso nisso… acho que cheguei a zangar-me sozinha, só para não perder o jeito!😛

  3. fontez Says:

    tu nao precisas de desafios pra te dares a conhecer o passado…o teu passado…
    inovação na historia memorial deste…😉

  4. cdesag Says:

    Marta, atão não, crescido e medrado que é como deve ser… mas sim, gosto de pensar que para cá do meu ar cisudo, continuo um puto que faz (na maioria das vezes) o que lhe apetece😉
    Isso do chegares a zangar-te contigo mesma… acredito😛

    Fontez, até pela tapobrana as coisas assim arejam, seja no quinvento ou pelo historial dele…

  5. fontez Says:

    eheheh…

  6. fontez Says:

    abraço migaço cdseag (ou ‘Julio’) lol
    e bom fds.😉

  7. Pedro Lopes Says:

    Se te queres relembrar http://www.playmobil.com/index.html , mas como diz a marta e muito bem não cresceste muito :P….
    Muito brinquei com esses bonecos com um primo meu, até descobrir as bonecas articuladas de carne e osso, não me arrependo da troca a não ser que não se calam quando queremos, não fazem o que queremos e se vêm com defeito o fabricante não aceita devoluções….

  8. cdesag Says:

    Fontez, porquê Julio? um abraço e esero que tb tenhas tido um bom fim de semana.

    Sprites, é bom rever-te… que te posso dizer…🙂😛
    Um abraço

  9. Ana Rita Says:

    As tuas histórias são qualquer coisa de muito engraçado. xD Parabéns pela escrita bastante cativante. ^^

  10. cdesag Says:

    Ana Rita,
    Obrigado, são apenas os disparates de que me vou lembrando… uns porque foi mesmo assim, outros porque sim …

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: